Document
PATROCINADORES

Governo do AM ignorou recursos para compra de usinas de oxigênio

Questionado pelo ex-governador e senador Eduardo Braga (MDB-AM), o ex-secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo (imagem), afirmou à CPI da Pandemia que o estado não empenhou os recursos destinados pelo Fundo de Saúde ao combate à pandemia sancionados desde 2020, o que agravou o colapso sanitário de janeiro. A falta de iniciativa pode causar nova falta de oxigênio hospitalar diante de uma terceira onda de contágio, já que os recursos direcionados não foram gastos em Manaus.

“O estado não empenhou recursos para adquirir usinas nos principais hospitais que atendem Manaus?”, questionou o presidente da comissão, o senador e ex-governador Omar Aziz (PSD-AM). Ele comparou a falta de iniciativa em Manaus com o que ocorreu em Parintins, que recebeu recursos para uma usina por emenda parlamentar e outra por doação do Hospital Sírio-Libanês. O Sírio-Libanês doou 5 usinas ao estado. Já Eduardo Braga explicou que Manaus poderia ter utilizado R$ 22 milhões em recursos da Saúde.

O ex-secretário ficou em silêncio quanto aos questionamentos sobre a falta de empenho para a compra das usinas, mas acabou concordando que não houve iniciativa do governo estadual.

Confira a portaria que liberou os recursos aos estados:

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.