PATROCINADORES

Gilmar Mendes manda soltar Paulo Preto. De novo

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar novamente o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, apontado como operador do PSDB. Ele havia sido preso mais uma vez na quarta-feira, 30, por determinação da 5ª Vara Federal de São Paulo. Gilmar alegou que a prisão de um indivíduo não pode ser “amparada em hipóteses ou conjecturas”.

Por que é importante

A decisão judicial que mandou prender Souza afirmava que sua volta à cadeia era necessária para "assegurar a instrução criminal" do processo em que ele é acusado pelo desvio de recursos de R$ 7,7 milhões da Dersa entre 2009 e 2011, durante os governos de José Serra e Geraldo Alckmin

Quem ganha

Os tucanos, que temem uma eventual delação premiada do ex-diretor da Dersa

Quem perde

Os adversários de Alckmin na corrida presidencial, que esperam por revelações bombásticas de Paulo Preto

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 13 =

Pergunte para a

Mônica.