Document
PATROCINADORES

Garcia diz que vai ser candidato, mas Alckmin e até Doria podem ser obstáculos

Em entrevista ao Estadão, o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, confirmou nesta segunda-feira (31) que é pré-candidato ao Palácio dos Bandeirantes em 2022. Recém-filiado ao PSDB, Garcia defendeu a realização de prévias para definir o nome do partido, se algum outro tucano entrar na disputa. Uma ala da agremiação deseja lançar o ex-governador Geraldo Alckmin – que também é cobiçado por DEM e PSD. “Se (Alckmin) quiser ser o candidato, terá a oportunidade de participar das prévias. Tenho muito respeito por ele, mas o espírito é de renovação no PSDB”, disse Garcia. A eventual disputa interna estadual tenderia a ocorrer após as prévias nacionais do PSDB, previstas ainda para este ano. Na hipótese de uma vitória de João Doria, o governador deixaria o cargo em abril de 2022 para focar na corrida ao Palácio do Planalto. Já uma derrota de Doria seria capaz de mexer no tabuleiro paulista. Mesmo sinalizando outras vezes que não disputaria a reeleição, ele certamente poderá reavaliar o cenário e buscar um novo mandato, fechando o caminho para o vice ser o líder da chapa.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.