PATROCINADORES

EUA desviam equipamentos de saúde do Brasil, França e Alemanha

Ao acionar o Defence Production Act (Lei de Produção de Defesa), um dispositivo legal para tempos de guerra que permite redirecionar a produção industrial para atender interesses nacionais imediatos, cancelando exportações e mudando o foco da produção, o presidente norte-americano Donald Trump criou incidentes em série ao barrar a entrega de equipamentos de saúde já comprados por outros países, incluindo Alemanha, França e Brasil. Os EUA registram 274 mil casos de covid-19, a maior quantidade de infectados do mundo. Os atos foram classificadas como “pirataria moderna” pelo governo alemão.

O alvo do ato era a empresa americana 3M, que em tempos normais produz mensalmente mais de 3 milhões de máscaras de isolamento N95 nos EUA. A empresa agora deve abastecer o mercado interno, o que já criou atritos com o Canadá, um grande comprador. A aplicação do decreto também permitiu barrar equipamentos que iam da China para o Brasil. A legalidade da decisão é contestada.

No aeroporto de Miami, um avião cargueiro com 600 respiradores comprados por governos estaduais do Nordeste a um fornecedor chinês não puderam decolar. A suspeita é que os EUA cobriram o valor da encomenda – ainda não paga – de R$ 42 milhões e ficaram com tudo, sem dar explicaçõesa encomenda. A justificativa foi o cancelamento da operação por parte do fabricante. Com os franceses ocorreu o mesmo. A administração da região de Paris teria encontrado um estoque de máscaras, mas a carga foi “desviada” pelos americanos, que teriam pago mais.

No caso alemão, o confisco foi “internacional” e classificado como “roubo” em contratos e “ato de pirataria”. Um lote de 200 mil máscaras FFP2 fabricadas nos EUA que iriam para Berlim foi redirecionado numa escala na Tailândia, voltando para a origem. Não houve nenhuma justificativa aos compradores, no caso, o governo alemão. Sem citar nenhum caso específico, o presidente Trump alegou, na sexta-feira (3): “Precisamos destes itens imediatamente para uso doméstico. Precisamos tê-los”.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.