PATROCINADORES

Embaixada da China volta a repudiar publicação de Eduardo Bolsonaro

Em nota divulgada na terça-feira (24), a Embaixada China no Brasil criticou uma publicação feita pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no Twitter. O filho do presidente Jair Bolsonaro escreveu na rede social – e depois apagou – uma mensagem sobre o 5G e apontou que o Brasil apoiaria uma aliança global “sem espionagem da China” para a implementação da tecnologia. A representação de Pequim no país classificou a declaração do parlamentar de “infundada” e “inaceitável”. “Manifestamos forte insatisfação e veemente repúdio a esse comportamento. A parte chinesa já fez gestão formal ao lado brasileiro pelos canais diplomáticos”, diz o comunicado. A Embaixada destacou a relação comercial e os investimentos feitos no Brasil, a cooperação entre os dois países em diversos setores e pediu o fim das “declarações infames”. “Caso contrário, vão arcar com as consequências negativas e carregar a responsabilidade histórica de perturbar a normalidade da parceria China-Brasil”, finaliza o texto. Em março deste ano, Eduardo Bolsonaro já havia gerado um incidente diplomático com o maior parceiro comercial brasileiro. Depois de responsabilizar o país asiático pela pandemia do novo coronavírus, o parlamentar foi rebatido pelo embaixador da China no Brasil, Yang Wanming.

https://twitter.com/EmbaixadaChina/status/1331359272450596870

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 7 =