Document
PATROCINADORES

Dodge defende verba de fundo da Lava-Jato para a Amazônia

Em parecer encaminhado ao STF, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu que parte do dinheiro pago pela Petrobras em um acordo com autoridades no âmbito da Operação Lava-Jato seja usado no combate aos incêndios na Amazônia. Dodge destacou, em sua manifestação, que a destinação do dinheiro se justifica diante de “uma nova situação emergencial, decorrente de extensas e devastadoras queimadas na Floresta Amazônica, com imenso impacto ambiental, social e econômico”. A PGR recomendou que o R$ 1,2 bilhão seja encaminhado ao Ministério do Meio Ambiente, sendo R$ 200 milhões destinados ao descontingenciamento do orçamento da pasta e R$ 1 bilhão ao financiamento de ações de proteção ambiental. Já o restante (R$ 1,3 bilhão) pago pela Petrobras no acordo deve ser destinado à educação, conforme previsto anteriormente.

Por que é importante

O dinheiro diz respeito a multas decorrentes de prejuízos causados a investidores norte-americanos por causa da corrupção na Petrobras

Quem ganha

O combate às queimadas na floresta brasileira, se o STF acatar o pedido da PGR

Quem perde

A força-tarefa da Lava-Jato, que pretendia criar uma fundação para administrar o fundo bilionário

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.