PATROCINADORES

Deutsche Bank deixará de ser credor das empresas de Trump

O episódio antidemocrático protagonizado por apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, continua reverberando. Desta vez, em seus próprios negócios. O Deutsche Bank, maior credor da Trump Organization, com cerca de US$ 340 milhões, afirmou ao jornal americano New York Times que no futuro não fará mais negócios com o grupo. Os empréstimos dos alemães são para um campo de golfe em Miami e hotéis em Washington e Chicago.

O americano Signature Bank foi mais incisivo, declarando que a renúncia do presidente nesta reta final do mandato “atende melhor aos interesses da nação”.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco − um =