PATROCINADORES

Desânimo do eleitor pode ser tendência na disputa presidencial

Quase metade do eleitorado (49,33%) do Tocantins deixou de escolher um candidato no primeiro turno do pleito suplementar para governador realizado no último domingo (3). Os votos nulos somaram 17,13%, os brancos 2,06% e 30,14% da população sequer apareceu. O desânimo do eleitor fica evidente na comparação com o primeiro turno da disputa para governador do estado em 2014. Na ocasião, brancos, nulos e abstenções somaram 31,84%.

O cenário no Tocantins pode se repetir na corrida presidencial deste ano. Na última pesquisa Datafolha, divulgada em abril, 21% dos eleitores declararam espontaneamente que irão votar em branco ou nulo. O índice é superior aos 9,64% de votos brancos e nulos registrados no primeiro turno de 2014. A última eleição registrou ainda 19,39% de ausentes.

Por que é importante

A série de escândalos de corrupção, especialmente os casos apurados pela Operação Lava Jato, atingiu praticamente todos os partidos e criou um cenário de animosidade da população com a classe política

Quem ganha

Candidatos radicais, que se apresentam como salvadores da pátria

Quem perde

A retomada da economia, afetada pela instabilidade política

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − onze =

Pergunte para a

Mônica.