Document
PATROCINADORES

Congonhas tem barreira sanitária

A barreira sanitária do Aeroporto de Congonhas identificou 33 pessoas com sintomas de covid-19 em desembarques no terminal. O teste de um passageiro deu resultado positivo e nove aguardam o resultado do exame de RT-PCR. A prefeitura de São Paulo informou que o caso ainda está em investigação no Instituto Butantã.

Desde 27 de maio, mais de 30 mil pessoas foram abordadas pela Vigilância Municipal em ações que visam identificar e cadastrar os casos suspeitos da doença no Aeroporto de Congonhas, nos terminais rodoviários do Tietê, Barra Funda e Jabaquara e no terminal de cargas da Vila Maria.

Terminais rodoviários
Desde quarta-feira (2), os passageiros sintomáticos dos ônibus vindos do Maranhão e dos municípios de Juiz de Fora (MG) e Campos de Goytacazes (RJ) estão sendo testados diariamente no Terminal do Tietê. A iniciativa agiliza a realização do exame, evita o deslocamento dos sintomáticos, e contribui com o isolamento social célere.

Balanço das ações
De acordo com dados da prefeitura, desde o início da ação, nos três terminais rodoviários da capital, cerca de 9,6 mil pessoas foram abordadas, sendo duas sintomáticas no Tietê.

Nas ações nos terminais Barra Funda e Jabaquara, foram mais de 1,3 mil pessoas abordadas. No terminal de Cargas da Vila Maria, dos 3 mil caminhoneiros abordados, um estava sintomático. Todos foram orientados a ficar em isolamento social, e o resultado do exame deve ser liberado entre 48 e 72 horas. A recomendação inicial é fazer o isolamento em casa até a liberação do resultado do teste.

Para realização dos testes, a SMS explica que segue as diretrizes do Ministério da Saúde, e apenas passageiros que apresentam sintomas fazem os exames. Para viajantes que não tenham condições financeiras, estão reservados 60 quartos de hotel, custeados pela prefeitura, para um isolamento adequado. Caso seja identificado algum caso com a variante Delta (indiana), a pessoa será encaminhada ao Hospital Geral Guaianazes.

(Com Agência Brasil)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.