PATROCINADORES

Regulamentação do CNJ coloca freio na politização do Judiciário

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou uma regulamentação que proíbe magistrados de dar apoio ou fazer críticas a políticos e partidos nas redes sociais. Para o CNJ, a categoria deve agir com “reserva, cautela e discrição” ao publicar seus pontos de vista nos perfis, evitando a violação de deveres funcionais e a exposição negativa do Poder Judiciário. A regulamentação prevê punições.

Por que é importante

O regulamento foi elaborado após um significativo número de casos concretos relativos ao mau uso de redes sociais por magistrados e comportamento inadequado em manifestações públicas político-partidárias analisadas pela corregedoria do CNJ

Quem ganha

A democracia e a separação entre os poderes

Quem perde

Membros do Judiciário que aproveitam a toga para fazer política

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + dezenove =

Pergunte para a

Mônica.