Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Celso de Mello manda arquivar pedido para apreender celular de Bolsonaro

Celso de Mello manda arquivar pedido para apreender celular de Bolsonaro

O ministro Celso de Mello, do STF, seguiu a manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) e rejeitou o pedido de partidos de oposição para que o celular do presidente Jair Bolsonaro fosse apreendido para perícia. A solicitação foi feita dentro do inquérito que apura a suposta interferência política de Bolsonaro na Polícia Federal. Em sua decisão, o decano mandou um recado para aliados do presidente que cogitaram descumprir eventuais determinações da Corte. “Contestar decisões judiciais por meio de recursos ou de instrumentos processuais idôneos, sim; desrespeitá-las por ato de puro arbítrio ou de expedientes marginais, jamais, sob pena de frontal vulneração ao princípio fundamental que consagra, no plano constitucional, o dogma da separação de poderes”, escreveu.

Por que é importante
A remota possibilidade de apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro serviu para ampliar a crise entre as alas militar e ideológica do governo com integrantes do STF
Quem ganha
A arquivação do pedido beneficia o presidente Jair Bolsonaro
Quem perde
Os partidos (PDT, PSB e PV) que protocolaram a solicitação