Document
PATROCINADORES

Campanha de Alckmin não deve ter apoio financeiro de aliados

Reportagem do jornal Valor Econômico mostra que a campanha presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB) não deve contar com qualquer ajuda financeira das legendas aliadas (DEM, PP, PRB, PR, SD, PPS, PTB e PSD). As siglas devem concentrar recursos para ampliar suas bancadas no Congresso. A campanha do tucano será custeada pelo PSDB, que reservou R$ 43,3 milhões para a disputa.

Por que é importante

Geraldo Alckmin tem a maior coligação da eleição, com nove partidos e quase a metade do tempo disponível para rádio e TV

Quem ganha

Os aliados, que não querem perder influência no Congresso

Quem perde

O PSDB, que dependerá da boa vontade do eleitor para reforçar o caixa

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.