PATROCINADORES

Cabral e Cunha não serão beneficiados por liminar de Marco Aurélio

O ex-governador do Rio, Sergio Cabral, e Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, não serão beneficiados pela liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, que determinou a soltura de todos os presos condenados em segunda instância – a decisão beneficia, por exemplo, o ex-presidente Lula. Como a medida de Marco Aurélio não vale para prisões preventivas, Cunha vai continuar detido em Curitiba. O mesmo vale para Sergio Cabral, que ainda tem pedidos de prisão na primeira instância do Rio e no Tribunal de Justiça do Estado.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =

Pergunte para a

Mônica.