Pesquisar
PATROCINADORES
PATROCINADORES

Brasil deve entrar na Opep+ como observador

CEO da Petrobras disse que regras da plataforma serão analisadas e decisão deve vir em junho de 2024

O Brasil deve entrar na Opep+, o grupo que reúne os principais produtores de petróleo e aliados, como a Rússia. No entanto, o país não participará do sistema de cotas de produção da entidade, atuando apenas como observador.

A decisão foi anunciada nesta sexta-feira (1º) pelo presidente-executivo da Petrobras, Jean Paul Prates, à agência Reuters. Ele disse que o Brasil irá analisar as regras de funcionamento da plataforma da Opep+ para tomar uma decisão em junho do próximo ano.

“Em junho, vai ter outra reunião onde aí certamente, em Viena, o Brasil vai levar e dizer ‘olha, eu topo participar, estou dentro’. E aí passar a participar das reuniões como uma espécie de membro observador”, afirmou Prates.

A principal resistência do Brasil à participação nas cotas de produção da Opep+ é a Petrobras. A empresa busca elevar sua extração no país, para ampliar a oferta de derivados no mercado interno. Além disso, a companhia obtém importantes receitas com exportações de petróleo.

O Brasil é o maior produtor de petróleo da América do Sul, com uma produção de 4,66 milhões de barris de óleo equivalente ao dia (petróleo e gás) em setembro.


que MONEY REPORT publicou

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

[monica]
Pesquisar

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.