PATROCINADORES

Bolsonaro critica investigação da PF sobre atentado

Em entrevista à rádio Jovem Pan no Hospital Albert Einstein, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) criticou a Polícia Federal pelo encaminhamento das investigações do atentado sofrido por ele no início do mês. O presidenciável questionou a linha de apuração que indica que Adelio Bispo, preso em flagrante pelo crime, teria agido sozinho sem ter recebido ajuda financeira ou ordens de alguém. Bolsonaro insinuou que o delegado da PF que atua no caso parece que age para “abafar” a apuração. “Ele (Adélio) foi para cumprir a missão. Pelo que ouvi dizer, a Polícia Civil de Juiz de Fora (MG) está bem mais avançada que a PF nas investigações. O depoimento que ouvi do delegado da PF que está tocando o caso é para abafar o caso. Dá a entender que age como defesa do criminoso. Isso não dá para acontecer”, afirmou. Ainda na entrevista, o candidato do PSL adiantou que deve ter alta médica até dia 30. Ele disse, no entanto, que mesmo após deixar o hospital não vai fazer campanha na rua, mas deverá, a partir de 1º de outubro, fazer transmissões ao vivo em redes sociais.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 16 =

Pergunte para a

Mônica.