PATROCINADORES

Bolsonaro abre vantagem na corrida presidencial, mostra pesquisa

Pesquisa FSB-BTG Pactual divulgada nesta segunda-feira (10) mostra o crescimento de Jair Bolsonaro (PSL) na corrida presidencial. No cenário espontâneo, quando os candidatos não são apresentados, Bolsonaro passou de 21% para 26%. O ex-presidente Lula (PT), que teve a candidatura barrada pelo TSE, despencou de 21% para 12%. Em seguida aparece Ciro Gomes (PDT), que subiu de 4% para 7%. João Amoêdo (Novo), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Fernando Haddad (PT) estão empatados com 3%. Brancos, nulos e indecisos somaram 39%.

Na intenção de votos estimulada, quando os nomes dos candidatos são apresentados, Bolsonaro saltou de 26% para 30%. Ciro permaneceu com 12%. Marina caiu de 11% para 8%. Alckmin manteve 8%. Haddad oscilou de 6% para 8%. Amoêdo, Alvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB) têm 3%. Brancos, nulos e indecisos somaram 24%.

Marina (64%) e Alckmin (61%) são os mais rejeitados pelos eleitores. Amoêdo (36%) é o menos. Apesar disso, o candidato do Novo é um dos mais desconhecidos (51%). Atrás apenas de Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL) e Vera Lúcia (PSTU), com 53%.

A pesquisa foi feita entre os dias 8 e 9 de setembro e ouviu, por telefone, 2.000 eleitores nos 27 estados. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Clique aqui para conferir a íntegra do levantamento.

Por que é importante

Esse é o primeiro levantamento feito após o atentado sofrido por Jair Bolsonaro. O candidato foi esfaqueado durante um ato de campanha na última quinta-feira (6) em Juiz de Fora (MG)

Quem ganha

Bolsonaro, que abre vantagem dos demais candidatos na disputa pelo Palácio do Planalto

Quem perde

O PT. A pesquisa mostra que Haddad não consegue herdar os votos de Lula

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 12 =

Pergunte para a

Mônica.