PATROCINADORES

Bolsonaro abre a possibilidade de indicar Eduardo para ministério

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) chamou de hipocrisia as críticas contra a possibilidade de o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu filho, assumir a embaixada brasileira em Washington, nos Estados Unidos. Em conversa com jornalistas no domingo (4), Bolsonaro admitiu que o Senado pode vetar a indicação e insinuou que, nessa situação, Eduardo poderia ir para um ministério. “O Senado pode barrar, sim. Mas imagine que no dia seguinte eu demita o Ernesto Araújo (ministro de Relações Exteriores) e coloque meu filho. Ele não vai ser embaixador, ele vai comandar 200 embaixadores e agregados mundo afora. Alguém vai tirar meu filho de lá? Hipocrisia de vocês”, declarou. Logo depois, o presidente disse que não trabalha com essa hipótese e que espera que a nomeação do filho seja aprovada pelos senadores.

Por que é importante

A fala mostra que Bolsonaro vai insistir na indicação de Eduardo como embaixador nos EUA, apesar das críticas de que o ato seria nepotismo

Quem ganha

Eduardo. Se não for embaixador, pode virar ministro do pai

Quem perde

A discussão no Senado pode afetar o capital político de Bolsonaro em outras votações

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.