PATROCINADORES

Bastidores da demissão de Castello Branco

Segundo o colunista Lauro Jardim, de O Globo, uma reunião realizada no dia 5 de fevereiro selou o destino de Roberto Castello Branco, que dias depois seria demitido da presidência da Petrobras. O encontro, que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e dos ministros Paulo Guedes, Tarcísio de Freitas e Bento Albuquerque, foi realizado no Palácio do Planalto e serviria para que o executivo explicasse os reajustes seguidos do óleo diesel.

Quando entrou no gabinete presidencial, Castello Branco estava usando uma máscara N95 e proteção acrílica para os olhos. Não apertou a mão de ninguém ou abraçou os presentes, embora os tenha cumprimentado à distância. Bolsonaro, que não liga para os protocolos de distanciamento social, ficou extremamente irritado – e, possivelmente, isso também pesou em sua decisão.

Detalhe: Roberto Castello Branco tem 76 anos e está no grupo de risco de contaminação da Covid-19.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + treze =

Pergunte para a

Mônica.