Document
PATROCINADORES

Audiência de Guedes na CCJ termina após “barraco” com deputado petista

A ida do ministro da Economia, Paulo Guedes, à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados terminou em confusão na noite desta quarta-feira (4). A audiência para discutir a proposta de reforma da Previdência, que deve ser votada pelo colegiado no dia 17 de abril, foi encerrada após o deputado Zeca Dirceu (PT-PR), filho de José Dirceu, dizer que Guedes é um “tigrão” com os aposentados e uma “tchutchuca” com a “turma mais privilegiada do país”. A fala revoltou o ministro, que pediu para o congressista respeitá-lo, antes de rebatê-lo: “tchutchuca é a mãe, tchutchuca é a avó”. O caos que tomou conta do colegiado obrigou o presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), a encerrar a sessão.

Por que é importante

A votação na CCJ é o primeiro passo para a tramitação da reforma da Previdência no Congresso. A comissão avalia se a proposta não viola nenhum princípio constitucional

Quem ganha

O PT, que conseguiu tumultuar a audiência

Quem perde

O país, que não consegue debater seus problemas de forma séria e madura

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

3 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.