PATROCINADORES

As incríveis coincidências da política brasileira

As coincidências parecem marcar o cenário político nos últimos anos no Brasil. As casualidades muitas vezes não querem dizer nada, mas servem para alimentar teorias da conspiração e acirram as discussões entre esquerda e direita.

A morte de Teori Zavascki, que era relator da Operação Lava Jato no STF, é um exemplo. O desastre aéreo que vitimou o ministro ocorreu às vésperas dele homologar o acordo de delação premiada de executivos da empreiteira Odebrecht.

Também entra nesse quesito o episódio em que a ex-presidente Dilma ligou para o ex-presidente Lula para avisar que estava enviando um assessor para entregar um termo de posse caso ele precisasse. Lula estava prestes a virar ministro e o documento poderia evitar sua eventual prisão.

Chamam também a atenção fatos relacionados a políticos do PSDB. Ações de tucanos que param no STF constantemente caem no gabinete do ministro Gilmar Mendes. Já desfrutaram dessa sorte Aécio Neves, José Serra, Beto Richa, Aloysio Nunes Ferreira Filho e outros mais.

A investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes também produziu uma dessas obras do acaso. Um dos suspeitos do crime foi preso no mesmo condomínio onde mora o presidente Jair Bolsonaro.

A mais recente coincidência se deu na quinta-feira (21) na prisão do ex-presidente Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco, que é sogro do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Na véspera, Maia havia gerado um atrito com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, ex-juiz titular da Operação Lava Jato. Muita gente até chegou a ligar uma coisa à outra, mas aparentemente tudo não passou de casualidade. A Lava Jato recebeu a autorização para prender o sogro de Maia em 19 de março, antes de ele se estranhar com Moro.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.