PATROCINADORES

Argentina vai dar mais um calote na dívida

O governo argentino anunciou que não pagará, nesta quarta-feira (22), o vencimento de US$ 503 milhões relativos aos juros de três títulos públicos estrangeiros incluídos na negociação da reestruturação da dívida externa do país. A informação partiu do ministro da Economia, Martín Guzmán. Com isso, está aberto o período de 30 dias para a entrada formal da Argentina em moratória.

“A Argentina não poderá pagar nada da dívida nos próximos dias. Temos de fazer política econômica com base na realidade”, afirmou Guzmán. Um pagamento posterior não está descartado, mas o governo de Alberto Fernández [imagem] prefere dar prioridade à recessão causada pelo coronavírus e os gastos com o pacote de ajuda social à população.

Além dos 30 dias para o calote ser oficializado, o governo lida com os 20 dias dados para a renegociação de 65% da dívida de US$ 66,2 bilhões com os credores internacionais privados. A Argentina afirma que pode pagar apenas 35 centavos para cada dólar emprestado. A proposta foi rejeitada por três dos principais comitês de credores. Eles são recebedores de US$ 23,5 bilhões em títulos da dívida argentina.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.