Document
PATROCINADORES

Araújo diz que alinhamento com Trump não deu vantagens na corrida pela vacina

O relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros (MDB-AL), questionou nesta terça-feira (18) o ex-ministro Relações Exteriores Ernesto Araújo se a relação de proximidade com o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump trouxe vantagens ao Brasil no enfrentamento à crise sanitária. Perguntado especificamente sobre a aquisição de vacinas contra a doença, o ex-chanceler reconheceu que o alinhamento com o então líder norte-americano não gerou benefícios. Araújo usou como argumento o fato de os Estados Unidos terem estabelecido previamente uma proibição de exportação dos imunizantes. O ex-ministro também foi interpelado por Renan Calheiro sobre se houve participação do presidente Jair Bolsonaro em negociações para a compra de cloroquina da Índia. Ernesto Araújo admitiu uma ação de Bolsonaro nas tratativas. “O presidente, em determinado momento, pediu que o Itamaraty viabilizasse um telefonema dele com o primeiro-ministro (indiano).”

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.