PATROCINADORES

“A TV ainda é importante na campanha”, diz cientista político

Na contramão do que afirmam muitos analistas, o cientista político da Fundação Getulio Vargas (FGV/SP) Marco Antonio Teixeira diz que a TV ainda tem um papel relevante nas campanhas eleitorais, apesar da força inegável das redes sociais e do WhatsApp. A seguir, os principais trechos da entrevista.

 A primeira pesquisa Datafolha mostra uma liderança folgada de Jair Bolsonaro. Como será a campanha daqui para frente?

A campanha será intensa e acirrada. Os números mostram que um candidato (Haddad) está a uma distância muito grande do outro (Bolsonaro), o que vai estimular o confronto. Bolsonaro já larga na frente, tentando avançar sobre um eleitorado que se identifica com o PT, que é o da região Nordeste do país. Prova disso é que ele vem falando sobre propostas mais identificadas com o petismo, como o Bolsa Família.

O jogo está definido?

Haddad tem um grande desafio pela frente, que é tentar fazer com que os 20% de brasileiros que não votaram em ninguém no primeiro turno votem nele. Isso representa um volume enorme de pessoas, algo em torno de 30 milhões de eleitores.

Bolsonaro ainda tem espaço para crescer?

Sim. Prova disso é que ele sinaliza para a região Nordeste do país, buscando avançar sobre aquele eleitorado que não votou no PT no primeiro turno, mas também não votou nele.

A campanha parece estar concentrada nas redes sociais e no WhatsApp. A TV perdeu relevância?

A TV ainda tem um papel muito importante. Embora não monopolize mais a campanha, ela serve de partida para a agenda dos candidatos. O primeiro turno mostrou isso. De agora em diante, muitos usarão, nas suas contas das redes sociais, o que foi passado na TV. Esse é um meio ainda muito relevante. Nunca é demais lembrar que a audiência do horário eleitoral neste pleito foi a maior dos últimos anos.

 

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.