PATROCINADORES

A pedido de Dodge, Barroso solta amigos de Temer presos pela PF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso revogou na noite de sábado (31) as prisões realizadas pela Polícia Federal na última quinta-feira (29), em desdobramento de inquérito dos portos, que incluíram amigos do presidente Michel Temer. A decisão atendeu a pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

“Cumpridas as diligências de busca e apreensão e prisões temporárias por mim determinadas em 28.03.2018, e concluída a tomada de depoimento dos investigados pelo senhor delegado encarregado e pelos procuradores da República designados, manifestou-se a senhora procuradora-geral da República pela revogação das prisões temporárias decretadas”, diz o ministro do STF em sua decisão.

Por que é importante

A Operação Skala predeu pessoas próximas ao presidente Michel Temer para coletar provas para o inquérito que investiga se Temer editou um decreto a fim de favorecer a Rodrimar, uma empresa do setor portuário, em troca de propina

Quem ganha

O ex-assessor especial da Presidência José Yunes, o coronel aposentado da Polícia Militar de São Paulo João Baptista Lima Filho, o ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi, e Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar, que foram soltos

Quem perde

A Polícia Federal, que deflagrou a Operação Skala

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + 4 =

Pergunte para a

Mônica.