Document
PATROCINADORES

“A CPI não pode sequestrar a minha honra”, diz líder do governo

Em vídeo publicado no Twitter, o líder do governo na Câmara, deputado federal Ricardo Barros (PP-AL), voltou a criticar a decisão da CPI da Pandemia de adiar o depoimento dele, que estava previsto para a próxima quinta-feira (8). Barros reforçou ter entrado com um pedido no STF para que a audiência seja mantida pela comissão. “Vou reafirmar que nada tenho com a Covaxin e responder os questionamentos. A CPI não pode sequestrar a minha honra”, escreveu. O líder do governo virou alvo do colegiado por supostas irregularidades no processo de compra da vacina desenvolvida pelo laboratório indiano Bharat Biotech. A possível participação dele no esquema que teria beneficiado a Precisa Medicamentos foi apontado pelo deputado federal Luis Miranda e o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda. Barros nega as acusações.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.