PATROCINADORES

Santander financia prédios sustentáveis

As empresas que forem aceitas terão até 100% de recursos para os custos da obra

O banco Santander lançou uma linha de financiamento para construtoras e incorporadoras, do tipo Plano Empresário, com vantagens para projetos residenciais que obtiverem certificação de sustentabilidade. Os selos aceitos são o Aqua-HQE, concedido pela Fundação Vanzolini, e o GBC Brasil Condomínio, do Green Building Council (GBC), mesma entidade responsável pelos certificados Leed, populares entre prédios corporativos de alto padrão.

As empresas que forem aceitas na linha poderão financiar até 100% dos custos da obra, com liberação dos recursos a partir de 1% de conclusão do projeto. Para empreendimentos sem certificado, o gatilho de liberação é ter 10% da obra pronta.

Outra característica da nova linha é a possibilidade do repasse da carteira de financiamento dos clientes com 70% da obra concluída, enquanto no financiamento tradicional isso só ocorre com a construção totalmente pronta. Segundo o banco, isso permite que o incorporador consiga quitar mais cedo o seu empréstimo, resultando em menos encargos. Para o consumidor final, que comprou uma unidade do empreendimento na planta, o repasse antecipado ao banco também permite a contratação do empréstimo bancário enquanto a obra ainda é finalizada, e não só após a entrega das chaves.

“Não acreditamos em discutir apenas as taxas do financiamento, queremos desenvolver uma cultura de implementar certificação e desenvolver e disseminar esses empreendimentos”, diz Sandro Gamba, diretor de negócios imobiliários do Santander

Prédios aceitos

Para se enquadrar nos certificados Aqua-HQE ou GBC Brasil Condomínio, os empreendimentos precisam ter projetos que sigam as normas técnicas atuais e prevejam redução no consumo de água e energia, de pelo menos 25% a 40%, dependendo do caso, e na geração de resíduos. Também são avaliados a produção de entulho na obra, a relação do canteiro com o seu entorno, o uso de fontes renováveis de energia e aspectos de conforto térmico, luminoso e acústico.

O GBC Brasil Condomínio e sua modalidade para casas estavam presentes em 157 projetos no país até o ano passado. “Ter apoio do segmento financeiro sempre foi um grande sonho do movimento GBC, entendemos que agora vamos conseguir pulverizar mais essa iniciativa”, diz Felipe Faria, CEO da entidade.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.