Document
PATROCINADORES

Retomada de guerra comercial ameaça futuro da Huawei no mundo

O anúncio de novas sanções contra a China realizado pelo presidente Donald Trump reacendeu a guerra comercial que parecia recuar entre os dois países, o que volta a ameaçar o futuro da Huawei no cenário internacional. A empresa está em uma lista de restrições para fazer negócios com companhias americanas desde maio .

“Essa escalada aumenta o risco de que Trump renuncie às suas promessas de salvar a Huawei”, escreveram analistas do Eurasia Group. “E se Trump se afastar das promessas de emitir licenças para os fornecedores da Huawei nos EUA, aumentam as chances de negociações fracassarem e a imposição de novas tarifas.” Nesta semana, a multinacional chinesa anunciou um aumento de 23% nos lucros durante o primeiro semestre, mas prevê dificuldades para os próximos meses. Segundo a empresa, as vendas fora da China caíram 40% desde a imposição dos EUA.

Por que é importante

Há meses o governo americano protagoniza uma disputa comercial com a empresa chinesa, restringindo suas operações em solo americano

Quem ganha

O governo americano, que acusou a empresa chinesa de ser uma "espiã" a favor do governo chinês

Quem perde

A Huawei, que, apesar de seus resultados positivos no primeiro semestre, pode ver seus rendimentos caírem no futuro próximo

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.