Document
PATROCINADORES

Quase 90% das mensagens fraudulentas são disseminadas via WhatsApp

Dados anônimos enviados de forma voluntária pelos clientes do Kaspersky Internet Security for Android mostraram quais são os aplicativos mais usados em golpes de mensagens falsas (phishing). Uma análise dos links maliciosos detectados entre dezembro de 2020 e maio de 2021 indicou que a grande maioria deles é disseminado via WhatsApp, com 89,6%, e em seguida aparecem Telegram e Viber com 5,7%, 4,9%, respectivamente. Os países em que ocorre o maior número bloqueios de phishing são Rússia (46%), Brasil (15%) e Índia (7%).

De acordo com uma pesquisa de 2020, os apps de mensagens ultrapassaram as redes sociais em 20% em termos de popularidade entre os internautas, e se tornaram a ferramenta de comunicação mais usada. Os resultados da pesquisa também apontaram que o público global dos aplicativos de mensagem chegou a 2,7 bilhões em 2020. No Brasil, o WhatsApp é onipresente e está instalado em 98% dos celulares.

Fabio Assolini, analista de segurança da Kaspersky, ressaltou que os brasileiros não devem menosprezar as ameaças, já que o cenário sinaliza que o golpe ainda é muito efetivo no país. Alguns exemplos de golpes reais detectados pela empresa incluem brinquedos e livros de graça no Dia das Crianças, oferta falsa de álcool em gel no início da pandemia e uma cafeteira grátis na Black Friday .

“Golpes de mensagens maliciosas no WhatsApp já se tornaram comuns e esta percepção é real. Mas não podemos pensar que eles são inofensivos. Encontramos um phishing que oferecia material escolar gratuito e tivemos acesso à ferramenta que contabilizava quem clicava no link falso. Em apenas cinco dias, foi contabilizado 675 mil cliques. Este ainda foi um exemplo de como os criminosos são criativos e espertos. A empresa usada no golpe havia realizado uma promoção similar um ano antes e os criminosos se aproveitaram disso, pois quem recebeu o brinde na ação real passou a disseminar proativamente o golpe – claro que essas pessoas foram enganadas também e essa situação apenas deve destacar que existem golpes bem feitos”, destacou Assolini.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.