PATROCINADORES

Facebook avalia restringir conteúdo durante eleições nos EUA

O Facebook pode adotar medidas enérgicas e excepcionais para combater a desinformação relacionada às eleições nos Estados Unidos. Em entrevista ao Financial Times, Nick Clegg, chefe de assuntos globais da companhia, indicou que a rede social pode “restringir a circulação de conteúdo” se o pleito de 3 de novembro se transformar em caos ou em uma violenta agitação social. A preocupação do executivo – e da rede social – tem como base a alta polarização da disputa e a possibilidade de o resultado ser contestado. Sem apresentar provas, o presidente Donald Trump, que tentará a reeleição, já falou em risco de fraude nas votações feitas por correio. O Facebook também tem sido pressionado a conter a disseminação de notícias falsas ou distorcidas.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − quatro =