PATROCINADORES

Amador Aguiar ampliou o acesso a serviços bancários no Brasil

De origem humilde, Amador Aguiar foi um dos empresários brasileiros mais bem-sucedidos. Fundou o Bradesco que, sob seu comando, se transformou em um dos maiores bancos da América. O empresário acumulou riqueza, mas não gostava de ostentar. O estilo de vida simples de Aguiar influencia até hoje a gestão do banco, conhecida pela austeridade. Os executivos do Bradesco, por exemplo, não têm tantas regalias como os de outras instituições financeiras.

O empresário iniciou a carreira bancária aos 22 anos como office-boy e, após uma série de promoções, chegou ao posto de gerente. Contava que aproveitava as horas vagas para estudar as transações financeiras. O conhecimento adquirido serviu para que fosse convidado para participar do grupo que fundou o Bradesco, em 1943, em Marília (SP).

Enquanto os maiores bancos priorizavam o atendimento aos grandes fazendeiros, Amador Aguiar foi em outra direção. Apostou na concessão de crédito a pequenos empresários e comerciantes e na prestação de serviços para fazer o negócio crescer. Além disso, colocava os gerentes na área de atendimento ao público. Os funcionários ensinavam os clientes, muitos de baixa renda, a preencher cheques.

Outra marca deixada pelo empresário foi a abertura de agências em todas as cidades brasileiras. Teve também visão inovadora. O Bradesco foi o primeiro banco do país a receber o pagamento de contas e a oferecer cartão de crédito. Na América Latina, foi a primeira instituição a adquirir computadores para agilizar o processamento diário dos dados. Isso facilitou o acesso a extratos dos clientes. Além do banco, Amador Aguiar deixou como legado a Fundação Bradesco, que hoje mantém escolas no Brasil inteiro.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 14 =