PATROCINADORES

Abertura de empresas cresce 20% em 2019

O Brasil é um dos países mais empreendedores do mundo. Nos últimos anos, essa vocação ganhou impulso, o que não é necessariamente positivo. Uma das razões apontadas pelos especialistas foi o acirramento da crise econômica a partir de 2014, que resultou na eliminação de milhões de empregos e obrigou os profissionais a buscarem fontes alternativas de renda. Agora que o país ensaia uma retomada – e diante do bom número de vagas formais de trabalho que começam a ser criadas –, é de se imaginar que o empreendedorismo perderá força. Isso, porém, não aconteceu. O Serasa Experian divulgou o seu indicador de nascimento de empresas. Nos nove primeiros meses do ano, surgiram no país 2,08 milhões de empreendimentos, um salto de 20,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. 

Por que é importante

A agenda liberal proposta pelo governo Bolsonaro, em prol da livre iniciativa e de um ambiente de negócios menos burocrático, tende a estimular o empreendedorismo

Quem ganha

Como sempre, os Microempreendedores Individuais (MEIs) lideram o processo, respondendo por 82% dos negócios abertos em 2019

Quem perde

Quem empreende sem planejamento. No Brasil, uma em cada quatro empresas fecha antes de completar 2 anos no mercado

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.