PATROCINADORES

76% dos executivos de alto escalão pretendem atuar em causas sociais depois da aposentadoria

Em empresas de grande porte e com bom nível de governança corporativa, em geral os executivos são convidados a se aposentar a partir dos 62 de idade. O que pretendem fazer com o tempo livre quando encerrarem suas carreiras?

Uma pesquisa realizada pela Talenses Executive, empresa especializada em recrutamento e seleção de profissionais C-Level, revela que 76% dos executivos em níveis de presidência, vice-presidência e diretoria têm interesse em desenvolver ou participar de atividades relacionadas a projetos sociais quando finalizarem suas atividades corporativas. A pesquisa foi realizada com 130 profissionais, entre diretores, vice-presidentes e presidentes de corporações.

Os entrevistados que afirmam ter interesse por projetos sociais elencaram como principais motivos: uma forma de retribuição à sociedade (43%), já estarem envolvidos em projetos sociais e terem intenção de continuar (31%) e disponibilidade de tempo após a aposentadoria (25%).

A pesquisa também questiona a área do projeto social que os profissionais desejam seguir. A principal escolha foi educação, opção de 67%, seguida pela área de sustentabilidade (11%) e esporte (8%). “A atuação em causas de cunho social vem da motivação pessoal do executivo como pessoa física”, diz João Marcio de Souza, CEO da Talenses Executive, que atende corporações como Santander, Itaú, Sanofi, Novartis, Johnson & Johnson, Suzano e Embraer, entre outras. Depois de uma vida de sucesso profissional e financeiro, há um sentimento de missão cumprida, uma vontade de devolver à sociedade aquilo que conquistou.”


Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 8 =

Pergunte para a

Mônica.