Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

João Cox: “Governança é custoso, mas fundamental para as empresas”

João Cox: “Governança é custoso, mas fundamental para as empresas”

Em entrevista a MONEY REPORT, o executivo João Cox, de 56 anos, que integra conselhos de Administração de empresas como Embraer, Petrobras, Braskem, entre outras, fala sobre a importância dos conselhos para melhorar a governança das organizações. “Governança custa caro, mas é muito mais barato do que os problemas que decorrem quando há falta de governança”, diz. “Em 30 anos em conselhos, não acredito em empresa que sobreviva no longo prazo sem governança. Uma hora ela faz falta.”

Cox também fala sobre a evolução ocorrida nos conselhos de Administração nas últimas décadas. Ele divide o processo em quatro fases. Na primeira, os conselhos eram formados por executivos “amigos do dono”; a segunda foi marcada por conselhos formados por executivos, políticos e figuras públicas que eram convidados não pelo que poderiam oferecer, mas pelo nome; na terceira fase, já havia uma preocupação com o perfil e competência dos conselheiros; e, hoje, os conselhos vivem uma fase de “profissionalização”, que exige dos integrantes conhecimentos sobre temas como finanças, governança ou direito societário. Cox dá dicas para executivos que planejam se tornar conselheiros após a aposentadoria e fala sobre os aprendizados com os casos de corrupção empresarial ocorridos nos últimos anos descobertos pela Operação Lava-Jato.

Envie seu comentário