Document
PATROCINADORES

Há perigo para as marcas na mídia programática, diz presidente da APP

Em entrevista a MONEY REPORT, o publicitário, sócio da agência Q&A e presidente da Associação dos Profissionais de Propaganda (APP) Ênio Vergeiro falou sobre a relação das marcas e dos veículos de comunicação com o ambiente digital. Com passagens por grandes editora e jornais, ele viu o bolo dos orçamentos publicitários se diluir sem que, necessariamente, os anunciantes se mantivessem junto aos produtos mais conceituados, como antes. Para ele, a mídia programática, aquela em que anúncio carrega na tela do usuário de internet, de acordo com suas buscas prévias, não traz o retorno institucional adequado, já que marcas podem ser veiculadas em sites de clickbait – aqueles que geram conteúdo sensacionalista em busca de receita fácil. Sem contar que a remuneração é baixa. “Os veículos precisam se reinventar”, diz. “Mas quem nasceu na internet, vai bem”, admite. Uma das soluções seria a adoção de auditorias externas, algo improvável de ocorrer diante de gigantes como a Google. As alternativas obrigatórias estão na busca pela reinvenção dos veículos e na atenção redobrada das marcas, o que começa a ocorrer. “Mas não há fórmula. As coisas estão acontecendo”, diz. Daí a necessidade de preparar melhor os profissionais do setor com ajuda da APP.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.