Document
PATROCINADORES

ETF ESG do BTG Pactual tem 40 novas empresas em carteira

O BTG Pactual informou nesta quarta-feira (14) que o ETF ESG (ESGB11), fundo de índice ESG do banco, teve um aumento de empresas em carteira para 133, com quarenta novas entrantes no primeiro rebalanceamento do índice. “O crescimento mostra a importância que o tema vem ganhando no mercado e entre as empresas, com o fluxo de investimentos em ESG crescendo de forma mais resiliente que as alternativas tradicionais. Nos mercados desenvolvidos, os investimentos responsáveis já representam 36% dos ativos financeiros totais sob gestão”, destacou a instituição em nota.

Lançado em outubro do ano passado, o ETF ESG replica a carteira que integra o índice S&P/B3 Brasil ESG, que considera aspectos ambientais, sociais e de governança (ESG) das empresas como principal fator de ponderação para sua composição. Entre as novas empresas participantes estão Rede D’Or, Movida, Randon e SLC Agrícola.

“O ETF ESG do BTG Pactual é o primeiro com ampla representatividade no mercado, e oferece aos investidores uma opção de investimento em empresas comprometidas com melhores práticas de sustentabilidade de forma simples, investimento mínimo acessível, baixa taxa de administração e liquidez imediata”, afirmou Andrea Weinberg, sócia do BTG Pactual.

O fundo está disponível na plataforma do BTG Pactual digital, voltado para atender a demanda de investidores que buscam ESG como parte de suas estratégias de investimento.

“Esse produto é de suma importância para desenvolver o mercado de ETFs ESG no Brasil. Estamos suprindo uma agenda que tem grande potencial de crescimento nos próximos anos, e a entrada de 40 novas empresas só vem reforçar isso. Acreditamos que esse índice contribui para fomentar melhores práticas ESG no mercado de capitais brasileiro”, disse Andrea Cardia, sócia do BTG Pactual.

O S&P/B3 Brasil ESG, estruturado pela S&P Dow Jones – divisão da S&P Global – é um índice com alta diversificação: as 10 maiores empresas representam 27% do total do Índice ESG, versus 47% no Ibovespa e 56% no ISE. Estudos da S&P mostram que o Índice apresentou um dos melhores desempenhos do mercado no acumulado médio e longo prazos e com a melhor relação de risco/retorno.

O Índice S&P/B3 Brasil ESG segue o sistema de avaliação ESG, reconhecido internacionalmente e utilizado no índice Dow Jones Sustainability Index, e tem característica inclusiva por partir de um universo grande de empresas e utilizar a performance ESG como principal fator de ponderação, o que permite empresas ampliarem sua participação à medida que avancem em suas agendas de sustentabilidade.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.