Document
PATROCINADORES

Voos domésticos atingem 80% do nível pré-pandemia

Os voos domésticos já recuperaram 80% dos níveis de passageiros do período anterior à pandemia de covid-19 no Brasil, informou o Ministério do Turismo. Os voos internacionais, no entanto, ainda estão longe da recuperação. As ligações aéreas com o exterior movimentam atualmente apenas 30% dos passageiros de antes da covid-19. O ministro do Turismo, Gilson Machado, afirmou que que a companhia aérea Azul já até superou seus números pré-pandemia. “O hub de Recife [PE], por exemplo, já está com 115% de fluxo aéreo. A gente vê também as reservas nos hotéis no final do ano, não tem mais hotel praticamente no Nordeste brasileiro, nos endereços de ecoturismo, no Natal Luz de Gramado e Canela”, afirmou o ministro.

Machado está em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (EAU), onde participa da Expo 2020, para tentar ampliar o turismo internacional e aumentar os investimentos estrangeiros na infraestrutura de setor no país. Ele acredita que depois da pandemia, muitos vão querer ter contato com a natureza, um “forte ativo brasileiro”.

Para tanto, seria preciso investir na promoção do Brasil no exterior. “Estamos lutando por recursos para isso, porque a briga pelo turista internacional é briga de cachorro grande. O turismo é dinheiro na veia da economia. A gente vê hoje um país como o México, que tem US$ 500 milhões para divulgar seu país lá fora. Por isso que o México recebe praticamente quase dez vezes mais turistas estrangeiros que o Brasil. Nós estamos lutando junto com o Congresso Nacional, para que a Embratur tenha mais recursos”, acrescentou.

A meta é atingir 12 milhões de visitantes internacionais, o dobro do recorde registrado no país, em 2018 (6,62 milhões). Em 2019, se esperava bater a marca de 7 milhões, devido à isenção de vistos para americanos, canadenses, japoneses e australianos. No entanto, a crise econômica na Argentina, principal emissor de turistas para o Brasil, representando mais de um terço do total, frustrou as expectativas, atingindo apenas 6,35 milhões de visitantes internacionais.

(com Agência Brasil)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.