PATROCINADORES

“Vamos privatizar o que for possível”, diz futuro presidente do BB

O economista Rubem Novaes, que vai assumir a presidência do Banco do Brasil no governo de Jair Bolsonaro (PSL), descartou a possibilidade de privatização total do banco, mas adiantou que braços de atuação da instituição podem ser negociados. “A orientação é eficiência, enxugamento e privatização do que for possível. Vamos buscar bons resultados e tornar o banco cada vez mais competitivo, mas de uma maneira enxuta”, afirmou Novaes.

Por que é importante

Paulo Guedes, que comandará o Ministério da Economia, tem reforçado que o objetivo do novo governo será reduzir o tamanho do Estado e tornar a máquina pública mais eficiente

Quem ganha

Rubem Novaes, que terá o desafio de tornar o BB mais competitivo

Quem perde

As indicações partidárias no banco

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =

Pergunte para a

Mônica.