Document
PATROCINADORES

Turismo perdeu quase 50 mil empresas na pandemia, diz CNC

Um levantamento divulgado nesta segunda-feira (5) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC) mostra os efeitos da pandemia do novo coronavírus no setor de turismo entre março e agosto deste ano. A crise provocou o fechamento de 49,9 mil estabelecimentos e a eliminação 481,3 mil postos formais de trabalho. Os empreendimentos que mais sofreram perdas foram os micro (-29,2 mil) e pequenos (-19,1 mil) negócios. Já os principais cortes de empregos foram observados nos segmentos de agências de viagens (-26,1% ou -18,5 mil) e de hotéis, pousadas e similares (-23,4% ou -79,9 mil). A CNC calcula que o turismo no Brasil perdeu R$ 207,85 bilhões desde o início da pandemia. De acordo com o presidente da entidade, José Roberto Tadros, a maior parte das atividades permanece ainda sem perspectiva de recuperação significativa nos próximos meses. “A aversão de consumidores e empresas à demanda, somada ao rígido protocolo que envolve a prestação de serviços dessa natureza, tende a retardar a retomada do setor”, disse Tadros.

Por que é importante

Especialistas apontam que o setor de turismo será um dos últimos a recuperar os prejuízos provocados pela crise do novo coronavírus

Quem ganha

A grandes redes, com mais estrutura e caixa para enfrentar o período de turbulências

Quem perde

Os negócios que foram obrigados a fechar e as pessoas que perderam o emprego

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.