PATROCINADORES

Superávit na balança é mantido, mas há queda de 33% no comparativo com 2019

A balança comercial brasileira fechou março no azul, com saldo de US$ 4,7 bilhões. Houve uma queda nas exportações de 4,7%, em relação ao mesmo período do ano passado, porém a alta no superávit foi de 9,7%, no comparativo.

Com o resultado de março, a balança acumula superávit de US$ 6,1 bilhões no primeiro trimestre, com recuo de 33,1% na comparação com o mesmo período de 2019. O acumulado de 2020 foi afetado pelo fraco desempenho de janeiro, quando o déficit foi US$ 1,7 bilhão.

A retração no saldo deste ano é explicada pelas importações, que tiveram alta de 2,6%, com US$ 43,7 bilhões, com relação ao mesmo período de 2019. Já as exportações no trimestre somaram US$ 50,1 bilhões, com queda de 3,7%. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia.

Os principais produtos que tiveram queda nas exportações no mês passado foram milho, com recuo de 51,1% em relação a março do ano passado, celulose (-32,1%) e aeronaves e componentes de aeronáuticos (-22%). Cresceram as vendas de açúcares e melaços (+36,4%), carne bovina (+27,1%) e petróleo bruto (+13%). Apesar da queda de 10% na cotação internacional do barril, o aumento de 25,4% no volume de petróleo embarcado compensou.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.