Document
PATROCINADORES

“Sem reforma, vamos condenar nossos filhos e netos”, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quarta-feira (27), em audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que o Congresso precisa aprovar a reforma da Previdência. “Se não fizermos, vamos condenar nossos filhos e netos, por nosso egoísmo, nossa incapacidade de fazer um sacrifício”, afirmou. Guedes também foi questionado se irá permanecer no cargo em caso de derrota ou se a proposta elaborada por ele, que prevê uma economia de R$ 1 trilhão em dez anos, seja muito desidratada pelos parlamentares. “Se o presidente (Jair Bolsonaro) apoiar as coisas que eu acho que podem resolver o Brasil, eu estarei aqui. Agora se ou presidente ou a Câmara ou ninguém quiser aquilo, eu voltarei para onde eu sempre estive. Estou aqui para servi-los, se ninguém quiser o serviço vai ser um prazer ter tentado, mas não tenho um apego ao cargo, desejo de ficar a qualquer custo, como também não tenho a inconsequência e irresponsabilidade de sair na primeira derrota. Não existe isso”, completou.

Por que é importante

A participação de Paulo Guedes na CCJ do Senado é importante para esclarecer aos parlamentares os pontos da reforma da Previdência

Quem ganha

A articulação para aprovação da proposta

Quem perde

Quem aposta na desorganização da base governista

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.