PATROCINADORES

Secretário: Brasil pode fazer parte da OCDE em até dois anos após aval

Em um novo gesto de alinhamento entre os presidentes Donald Trump e Jair Bolsonaro, os Estados Unidos formalizaram na quarta-feira (15) o apoio à entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Washington entregou uma carta aos demais integrantes do grupo defendendo a inclusão brasileira na fila de postulantes para começar o processo de adesão ao chamado clube dos países ricos. O secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, disse em entrevista ao G1 que a pasta está confiante com a possibilidade de o país ingressar na organização. O secretário afirmou que o governo já se movimenta para atender às regras da entidade, como medidas econômicas liberais, regulações para melhorar o ambiente de negócios e o compromisso com o equilíbrio fiscal. A expectativa da área econômica, segundo Guaranys, é que o Brasil faça parte formalmente da OCDE em até dois anos após autorização pelos outros países membros.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.