Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Prorrogação do PIS/Pasep e isenção de IOF atenuarão falta de liquidez

Prorrogação do PIS/Pasep e isenção de IOF atenuarão falta de liquidez

Entrou em vigor nesta sexta-feira (3) a portaria 139, assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, permitindo a prorrogação dos prazos de recolhimento do PIS/Pasep e da Cofins de março e abril para julho e setembro, respectivamente. Também foi prorrogado o recolhimento das contribuições previdenciárias de março e abril para julho e setembro. A expectativa é que as empresas deixem de recolher temporariamente até R$ 80 bilhões, ganhando liquidez durante a crise do coronavírus.

Na quinta-feira (2), entrou em vigor o decreto que zera as alíquotas do IOF nas operações de crédito contratadas entre 3 de abril a 3 de julho. A isenção também vale para empréstimos, inclusive sob a forma de financiamento, sujeitos à liberação de recursos em parcelas. O IOF nas operações de crédito é de 3% ao ano. Neste caso, cerca de R$ 8 bilhões ficariam com as empresas. O prazo para entrega do Imposto de Renda da Pessoa Física também foi prorrogado, passando de 30 de abril para 30 de junho.

Envie seu comentário

1 × dois =