Document
PATROCINADORES

Produção industrial estagnou em junho

Na passagem de maio para junho, a produção industrial teve variação nula (0,0%), após crescer 1,4% no mês anterior. Apesar da estabilidade, 3 das 4 grandes categorias econômicas e a maior parte (14) das 26 atividades apuradas pela Pesquisa Industrial Mensal (PIM) sofreram queda na produção. No acumulado do 1° semestre, a produção teve expansão de 12,9%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (3) pelo IBGE.

Impactos negativos

  • veículos automotores, reboques e carrocerias (-3,8%): setor que voltou a cair após ter resultados positivos em abril (1,6%) e maio (0,3%). A atividade foi muito atingida pela pandemia, na medida em que várias montadoras estão fazendo paralisações de seus parques produtivos.
  • Celulose, papel e produtos de papel (-5,3%): é a terceira retração consecutiva do setor, que acumula no período perda de 8,4%. Houve, em junho, especificamente, houve paralisação em uma unidade produtiva do setor;
  • A produção no setor de produtos alimentícios (-1,3%): em maio, a atividade teve ganho de 2,9%. Alguns itens são voláteis, como a açúcar, com queda maior em junho. Isso pode ter uma relação mais direta com o clima mais seco, que afeta mais a safra e o processamento da cana-de-açúcar;

Impactos positivos

  • Produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (4,1%): no mês anterior, a produção dessa atividade já havia crescido 2,7%. São duas expansões em seguida sobre abril, quando a atividade teve uma queda de 9,9%. Melhora de ritmo calcada nos derivados, como óleo diesel;

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.