Document
PATROCINADORES

Por teto, União “socorre” Justiça do Trabalho com quase R$ 1 bilhão

Com dificuldades para se enquadrar na lei do teto de gastos, a Justiça do Trabalho precisou de R$ 984,7 milhões do governo federal para não estourar seu limite em 2018, segundo reportagem publicada neste domingo (10) pelo Estadão. Aprovada em 2016, a regra prevê que os gastos dos três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) não podem crescer acima da inflação e estipula um prazo de três anos para os órgãos da administração pública se adaptarem à lei – ou seja, até 2019. Segundo o jornal, membros do governo acreditam que algumas instituições não estão se preparando para o fim do período de transição e ficarão sujeitas às sanções previstas na legislação. O aumento salarial de 16,38% dos juízes, aprovado no ano passado, também preocupa a equipe econômica.

Por que é importante

As instituições que não se enquadrarem nas regras terão novas contratações e aumentos salariais barrados

Quem ganha

Setores que não estão comprometidos com a agenda de ajuste fiscal

Quem perde

O governo, obrigado a cobrir rombos de outros Poderes

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.