Document
PATROCINADORES

PIB brasileiro perdeu R$ 20,3 bilhões com tabela do frete, diz CNI

Estudo feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) revela que o PIB do Brasil perdeu R$ 20,3 bilhões após a introdução da tabela com preços mínimos para o frete rodoviário, em vigor desde o fim da greve dos caminhoneiros, no primeiro semestre do ano passado. O estudo foi tema de reportagem do Estadão, publicada nesta quarta-feira (6). Em uma situação normal de mercado, com os preços definidos livremente, o aumento do frete teria sido de 4,7%, mas este acabou subindo 12,1% com o avanço de 15,6% no diesel, decisivo na composição da tabela. O encarecimento do frete gerou perdas à economia por subir os custos de produção das empresas que dependem dos caminhoneiros para escoar seus produtos, o que se reflete em aumento da inflação para o consumidor final e menos oportunidades de emprego para os próprios caminhoneiros, uma vez que o frete mais caro diminui a demanda pelo serviço.

Por que é importante

A tabela do frete é alvo de três ações diretas de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal, que ainda não tem um prazo para julgá-las

Quem ganha

Os caminhoneiros que mantiveram seu trabalho após a introdução da tabela

Quem perde

A economia do país e o livre mercado

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.