Document
PATROCINADORES

Para Guedes, reforma vai reduzir desigualdades e acabar com privilégios

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quarta-feira (20) que o governo federal está aberto a fazer ajustes na proposta de reforma da Previdência. Guedes, no entanto, indicou que a economia com as mudanças não pode ser inferior a um R$ 1 trilhão. O ministro destacou que um valor abaixo dessa meta pode comprometer a viabilidade de um futuro sistema de capitalização, que deverá ser proposto mais adiante por meio de Projeto de Lei Complementar. “Abaixo de R$ 1 trilhão, você já começa a comprometer o lançamento para as novas gerações, porque nós vamos lançar um regime de capitalização para as novas gerações. Nós precisamos de uma folga, de um impulso fiscal suficiente, ou seja, acima de R$ 1 trilhão, que nos permita lançar um sistema novo. Se começar a desidratar essa reforma, nós não conseguimos que as futuras gerações escapem dessa armadilha”, explicou. Paulo Guedes reforçou a necessidade de aprovação do projeto encaminhado nesta quarta-feira (20) ao Congresso. Para o ministro, a reforma no sistema de aposentadorias vai reduzir desigualdades, acabar com privilégios e acelerar o crescimento do país.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.