Document
PATROCINADORES

Operações de crédito mantêm trajetória de alta em março, aponta Febraban

Um levantamento da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) mostra que o saldo total das operações de crédito deve seguir em expansão em março, com crescimento mensal de 1,1%. Na visão anual, após acelerar por nove meses consecutivos, o ritmo deve desacelerar, de 16,1% para 14,2%.

“A expansão da carteira de crédito ainda deverá permanecer em patamar elevado, acima de dois dígitos, mesmo após um ano da decretação oficial da pandemia, em um período de recuo da atividade econômica”, destacou Rubens Sardenberg, diretor de Economia, Regulação Prudencial e Riscos da entidade. “O resultado de março pode ser considerado uma surpresa positiva, sugerindo que a piora da pandemia e a retomada das medidas restritivas na maioria dos Estados, até agora, afetou menos a atividade econômica do que o esperado”, acrescentou.

Para Sardenberg, a desaceleração do crescimento da carteira total de crédito na comparação anual já era esperada e ocorre devido à forte expansão observada em março de 2020 (+2,8%), mês em que as primeiras medidas de distanciamento social foram decretadas, fazendo com que diversas grandes empresas recorressem aos empréstimos bancários para fortalecer seus caixas e enfrentar possíveis problemas de liquidez, elevando substancialmente a base de comparação.

A pesquisa da Febraban aponta também que a carteira Pessoa Jurídica deve apresentar alta de 1,2% em março, embora abaixo dos 6,4% apurados em março de 2020. Desta maneira, o ritmo de expansão anual da carteira pessoa jurídica deve cair de 22,9% para 16,8%.

Já a carteira pessoa física deve ter um avanço de 1,1% em março. A surpresa positiva pode ser da carteira livre, que, mesmo com o agravamento da pandemia e o fechamento de quase todos os estabelecimentos comerciais, deverá avançar 1% no mês, puxada pelas linhas de crédito pessoal.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.