PATROCINADORES

Minha Casa, Minha Vida corta 86% dos imóveis para mais pobres desde 2015

Levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios mostra que, desde 2015, o programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, teve queda de 86% nos imóveis destinados a famílias de baixa renda. O estudo mostra que nos seis primeiros anos do Minha Casa (2009 a 2015), a média de contratação era de 23.741 moradias por mês para baixa renda. Em 2015, sob o segundo governo de Dilma Rousseff (PT), a média caiu 3.291, ou 86% menor.  A pesquisa da CNM foi feita entre 2009 e junho de 2018 e divulgada nesta quinta-feira (3) pelo UOL.

Por que é importante

Instituído pelos governos petistas, o programa Minha Casa, Minha Vida tinha como objetivo dar moradia em melhores condições às famílias mais pobres do país

Quem ganha

O estudo da CNM mostra que 90% das moradias do programa foram destinadas a famílias de classe média, a partir de 2015

Quem perde

Os mais pobres

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + treze =

Pergunte para a

Mônica.