Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Meta do BNDES é vender R$ 100 bilhões em participações acionárias

Meta do BNDES é vender R$ 100 bilhões em participações acionárias

O novo presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Gustavo Montezano (foto), tomou posse nesta terça-feira (16) em cerimônia realizada no Palácio do Planalto. Segundo Montezano, uma de suas metas à frente do banco é vender R$ 100 bilhões em participações acionárias que a instituição tem em outras empresas, como Petrobras e Vale. O substituto de Joaquim Levy também disse que vai trabalhar para o banco devolver R$ 126 bilhões à União e abrir a “caixa-preta” do BNDES, sempre citada pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Até o final do ano, o BNDES será menos banco e mais desenvolvimento”, afirmou Montezano durante a cerimônia.

Por que é importante
O processo de desinvestimento faz parte de uma visão liberal sobre o papel do banco, que vem desde o governo Temer
Quem ganha
O BNDES, que vai focar em investimentos considerados estratégicos para o país
Quem perde
Defensores da política dos "campeões nacionais", usada pelo BNDES durante os governos petistas para impulsionar as grandes empresas brasileiras

Envie seu comentário