Document
PATROCINADORES

Mercado de trabalho começa a dar sinais de recuperação, mostra FGV

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), divulgado nesta terça-feira (6) pela Fundação Getulio Vargas, avançou 4,2 pontos em junho, para 87,6 pontos – em uma escala de zero a 200 pontos. Essa foi a terceira alta mensal seguida do indicador, que atingiu o maior nível desde fevereiro de 2020 (92 pontos) – período anterior à crise do novo coronavírus. “O mercado de trabalho começa a dar sinais de recuperação. O indicador antecedente de emprego fechou o segundo trimestre recuperando as perdas sofridas no início do ano e retornando ao maior patamar desde o início da pandemia. A recuperação econômica, a redução do número de mortes por covid e a flexibilização das medidas restritivas parecem contribuir com a melhora do cenário”, destacou Rodolpho Tobler, economista do FGV IBRE. “A expectativa para os próximos meses é de continuidade dessa recuperação, mas ainda existe muita incerteza. O avanço da vacinação e o controle da pandemia continuam sendo fundamentais para o processo de retomada”, acrescentou o economista.

Por que é importante

O IAEmp funciona como um termômetro que antecipa as tendências do mercado de trabalho

Quem ganha

A economia em geral, já que a abertura de vagas é essencial para uma retomada consistente do PIB

Quem perde

Setores mais dependentes do público e do atendimento presencial, que contam com uma ampla imunização para o retorno completo

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.